Blogs em Destaque: Jane Austen Brasil

Conheça o blog de uma das maiores fãs brasileiras de Jane Austen

O blog Jane Austen Brasil nasceu em fevereiro de 2008 através das palavras de Adriana dos Santos Sales e foi o primeiro site em língua Portuguesa dedicado a escritora.

Adriana criou o blog usando o tema Plane  um tema versátil de duas colunas. Seu design limpo, moderno e responsivo permite que seu conteúdo se destaque em qualquer dispositivo além de permitir uma excelente customização.

O blog Jane Austen Brasil, além de ser uma grande inspiração para os fãs da escritora proporcionou diversas oportunidades para Adriana, algumas dessas histórias ela me contou através de uma entrevista por e-mail que eu compartilho aqui com vocês.

Como começou sua história com Jane Austen?

Eu conheci Jane Austen na época da Faculdade de Letras na disciplina de Literatura Inglesa. Após a graduação tive tempo para ler Jane Austen com mais atenção e me apaixonar pela escritora.

Em 2005, assisti ao filme Orgulho e Preconceito em um cinema de Belo Horizonte e naquela época entrei para uma comunidade com o mesmo nome do filme no extinto Orkut. A comunidade no seu auge contou com mais dez mil membros.

Naquela época era muito comum as pessoas não encontrarem os livros de Austen em português brasileiro e terem dúvidas sobre quais livros ela escreveu e o que foi publicado aqui no Brasil. Sendo assim, em 23 de fevereiro de 2008, eu criei o blog Jane Austen Brasil para organizar as informações básicas a respeito da escritora e, assim, poder ajudar outros fãs.

No ano seguinte, por ocasião do 1º Encontro da Jane Austen Sociedade do Brasil (reunião para inauguração da sociedade), também fui empossada presidente da JASBRA. Desde então, publico tudo o que acho interessante e informativo a respeito da escritora e suas obras.

IMG_0143

Além de Jane Austen existe espaço para outros autores na sua estante?

Sim, claro! Gosto muito de literatura! Eu tenho uma quedinha pelos autores russos, então gosto muito de Dostoiévski e Tolstói. Nas minhas prateleiras há livros sobre viagem, culinária, artesanato, literatura americana, literatura inglesa, literatura russa, alguns nomes da literatura francesa, italiana e espanhola. Aqui no Brasil, me apaixonei por Clarice Lispector quando tinha 14 anos e logo em seguida por Machado de Assis!

Tenho que confessar que em minhas visitas à biblioteca pública de Belo Horizonte, li muito Simone de Beauvoir, Vinícius de Moraes, Carlos Drummond de Andrade. Eu leio de tudo um pouco, porém, atualmente o foco são as leituras do doutorado em andamento no Programa de Estudos Linguísticos da UFMG.

Quais as suas percepções sobre o impacto da internet na mudança da língua?

É inevitável que o comportamento humano diante de um novo meio de comunicação, como a internet, seja afetado. Neste caso a Internet afeta nossas vidas diariamente e consequentemente o modo como falamos ou escrevemos. Estamos em plena era da comunicação rápida e sintética, há tanta informação na internet que é impossível estar por dentro de tantas atualizações.

O que me incomoda um pouco em relação à língua é que passamos a nos comunicar com mais frequência através de emoticons e a leitura também ficou prejudicada neste processo. Eu quero dizer que hoje em dia, com a quantidade enorme de mensagens e informações publicadas, não temos tempo de ler textos um pouco mais longos que um parágrafo. A tela do celular também não ajuda nesse tipo de leitura.

Sendo assim, como lemos recortes de notícias, pedaços de informações e mensagens instantâneas, entre outros, o nosso processo de produção escrita da língua também fica prejudicado, creio eu que inclusive a fala das pessoas fica prejudicada. Eu mesma já vi fenômenos de escrita típicos do WhatsApp, por exemplo, serem empregados na vida real em demasia que chega até a irritar, como é o caso do ‘top’ ou ‘super’.

Encontro Anual da Jane Austen Society of North America

Como é o seu relacionamento com os leitores?

Eu procuro responder todos os comentários na Fanpage Jane Austen Brasil, no blog Jane Austen Brasil e depois outras redes sociais. Infelizmente pode ser que alguma pergunta não seja respondida, mas os leitores estão muito espertos e já enviam mensagens privadas quando o assunto é mais urgente ou deseja uma resposta pessoal.

Eu utilizo todas as plataformas de redes sociais (Blog, Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e YouTube). Para cada site de rede social a Jane Austen Brasil tem um perfil. O blog é o canal oficial que utilizo há 9 anos. O YouTube foi criado recentemente para publicarmos as fotos e vídeos de nossos encontros, para ser um local onde armazenamos as imagens e vídeos de maneira mais organizada. O Twitter é para avisar sobre alguma coisa interessante ou publicações no blog. O Pinterest para salvar em uma pasta Jane Austen Brasil, tudo o que eu encontro relacionado à Austen e ao período regencial, que vai desde os livros até como confeccionar um vestido inspirado em Jane Austen.

O Instagram tem sido o mais divertido, acho que por causa do Boomerang. Nele eu publico pequenos vídeos e coisas engraçadas que saem do ar em 24 horas. A comunidade de leitores, não só de Austen, lá no Instagram é bem grandinha! E muitos participam com as curtidas, que hoje, acredito que ser a maneira mais rápido de ‘comentar’ uma publicação.

IMG_0617.JPG

Você mantém hoje outros sites e canais?

Antigamente eu tinha outros sites, que mantinha com meus alunos. O objetivo era publicar a produção dos alunos e deixar material para estudos e indicações de livros, entre outros. Hoje em dia não há espaço na minha agenda para outro site ou blog. Meu tempo é dividido entre as pesquisas sobre Austen e sobre a minha tese de doutorado, que também fala de Austen, só que discute a respeito da popularidade de Austen nas redes sociais.

Quais são os seus projetos para o futuro?

Após a defesa do doutorado eu irei investir mais tempo para atualizações no blog e conduzi-lo ao verdadeiro referencial de Austen em língua portuguesa. Apesar de já ter muita coisa publicada no blog ainda desejo fazer outras seções, além disso desejo publicar um livro sobre minha experiência como leitora de Austen aqui no Brasil. Seria um sonho se tornar realidade poder contar como eu me envolvi com Austen e como tem sido a recepção de Austen aqui no Brasil.

IMG_0621.JPG

Que oportunidades você conseguiu através do seu blog Jane Austen Brasil?

Creio que foram as situações que me levaram a ser conhecida e depois reconhecida como uma referência em Austen aqui no Brasil. Apesar de possuir um Certificado da Universidade de Oxford de um curso que fiz sobre a autora, eu não gosto muito do título especialista em Austen. Isso dá uma impressão de que você sabe muito, quando na verdade, há muito que se aprender sobre Austen e seu universo literário. Entretanto, é lisonjeador ouvir outras pessoas dizerem que você influencia a vida delas por seu amor à Austen.

Ao longo desse tempo eu traduzi três livros de Austen e escrevi inúmeros artigos para revistas acadêmicas aqui no Brasil e no exterior. Também concedi entrevistas para jornais de várias partes do Brasil e dois programas para o Canal Globo News – Literatura.

Eu já visitei algumas cidades onde Jane viveu lá na Inglaterra. Fui muito bem recepcionada em Bath, tanto no Museu Jane Austen quanto na casa do amigo Tim Bullamore (editor da revista Jane Austen’s Regency World Magazine). Além disso, visitei a casa onde Austen viveu seus últimos anos de vida em Chawton. Foi um sonho que virou realidade! Também já tinham ouvido falar de mim por lá e me parabenizaram pelo trabalho realizado com o blog. Fui à catedral de Winchester onde Jane Austen está sepultada e foi uma experiência muito intensa. Tão acostumada com seus livros e personagens, é como se fosse uma amiga de longa data da escritora. Visitar o local onde ela foi sepultada foi comovente!

Já recebi edições em francês de uma amiga querida lá de Paris, outras em italiano das italianas e alguns exemplares de amigos americanos e ingleses. Normalmente são autores que escrevem sobre Austen ou escrevem continuações de suas obras que me enviam uma cópia de seus trabalhos.

jasna2016.JPG

No ano passado estive em Washington DC para a reunião anual da Jane Austen Society of North America. Eles me convidaram para participar de uma plenária e falar sobre Jane Austen no Brasil. Foi muito emocionante e desafiador também! A platéia estava lotada por ocasião da plenária, mas aos poucos fui me descontraindo. Nesse evento de mais de 5 dias, eu fiz de tudo um pouco: conheci pessoalmente amigos que só conhecia pelas redes sociais, reencontrei outras pessoas, fiz aulas de dança do período regencial e até dancei no baile na última noite do evento!

Este ano, como homenageamos os 200 anos de morte da escritora, já participei de dois congressos na UFMG, entrevistas para jornais, encontros de fãs promovidos por editoras e a JASBRA realizou o nosso VI Encontro Nacional (três dias de apresentações de palestras e pesquisas). Estou aguardando o mês de julho chegar para participar de mais um encontro de fãs na Livraria da Travessa (RJ) e um chá com Jane Austen na Confeitaria Colombo (RJ).


Se você gostou desse texto talvez goste também desses artigos:

cmparar-planos.png

2 Comentários

Comentários encerrados.

  1. Adriana dos Santos Sales

    Que honra poder ver minha história com Jane Austen ser publicada aqui!! Muito obrigada!

  2. Pingback: Entrevista para o WordPress – Jane Austen Brasil
%d blogueiros gostam disto: