Blogs em Destaque: Rainhas Trágicas

Conheça a trajetória de um historiador que estuda a vida de figuras femininas que marcaram época contada da perspectiva de um mundo mais moderno

O blog de destaque dessa semana é o Rainhas Trágicas escrito pelo historiador Renato Drummond e tem uma proposta muito interessante: resgatar a história de figuras femininas que marcaram época.

O Rainhas Trágicas usa o tema Expound que transforma seu site em uma revista de notícias com layout responsivo (ajustável automaticamente para desktop e mobile), suporte para miniaturas de post, post em destaque e vários recursos de personalização.

Renato Drummond Tapioca Neto é formado em História pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e mestrando em Memória: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Nessa entrevista ele compartilha algumas das descobertas e parcerias feitas através do blog e deixa algumas dicas inspiradoras.

Rainhas-Tragicas-Print.png

Conte-nos um pouco da história do Rainhas Trágicas

Pouco depois de ingressar no curso de História em 2010, assisti a um filme que contava a vida de Ana Bolena, esposa do rei Henrique VIII da Inglaterra, e fiquei encantado pela personagem. Passei então a pesquisar mais sobre ela e decidi criar um espaço onde pudesse postar os resultados das minhas leituras na forma de posts, e também conhecer e interagir com outras pessoas interessadas no assunto. Assim nasceu o blog “Rainhas Trágicas: mulheres notáveis que fizeram história”.

Como foi a sensação de ver o blog virar livro?

Em novembro do ano passado, recebi uma proposta do Guilherme Pires, editor na Vogais Editora, de Portugal. O blog havia chamado a atenção do conselho editorial da Vogais.

A ideia da editora seria compilar parte dos textos publicados no Rainhas Trágicas, mais alguns capítulos inéditos, escritos especialmente para a obra. De repente, me vi cercado de uma grande quantidade de material, que precisava ser relido, corrigido, editado e acrescido de certas informações que dessem coerência e justificassem a inclusão de determinado texto no livro.

Passei aproximadamente 4 meses fazendo esse trabalho, de dezembro de 2015 e abril de 2016. Entre a entrega do manuscrito e a publicação da obra, você experimenta um momento único, de revisão, adaptação gramatical e aprovação da arte da capa. Quando o livro fica pronto, é um dos momentos mais felizes. Ver o resultado de 4 anos de trabalho no blog finalmente impresso na minha mão, é algo que não consigo descrever.

rainhas-tragicas-livro

Qual a relação do feminismo com o seu trabalho?

Ao longo da minha pesquisa, observei como as figuras dessas soberanas sobre as quais escrevo foram estereotipadas em tempos atrás, e como a recente pesquisa feminista contribuiu para uma reavaliação e reparação da imagem dessas mulheres. Esse foi um dos argumentos que levantei na minha monografia sobre Ana Bolena.

De lá para cá, o feminismo me conquistou completamente, não só por motivos acadêmicos, como pessoais também, já que venho de uma família de mulheres fortes, que batalharam contra as muitas adversidades encontradas em suas trajetórias.

Possuo várias amigas militantes, que me conheceram através do blog. Em sala de aula, faço muito para conscientizar os alunos da importância do movimento feminista, demonstrando como alguns setores da mídia passam uma ideia completamente equivocada dele, o que contribui para a visão estereotipada que certos indivíduos têm do feminismo. É uma causa que deve ser abraçada cada vez mais por mulheres e homens. As pessoas precisam conhecer mais sobre o movimento e suas lutas.

Por que você decidiu usar o WordPress.com?

Quando surgiu a ideia de criar o Rainhas Trágicas, fiz uma pesquisa de qual das plataformas melhor se adequava ao meu projeto. O WordPress.com me foi indicado por um amigo. Decidi então criar uma conta e fazer o teste.

Gostei bastante das ferramentas de publicação e das opções de layout oferecidas pela empresa. Optei por criar o meu blog pelo WordPress.com e até hoje estou muito satisfeito com a escolha.

Que impacto o blog teve na sua trajetória?

O Rainhas Trágicas, a princípio, era algo bastante intimista. Não tinha noção da dimensão e do reconhecimento que o blog teria com o passar do tempo. Graças a ele, meu trabalho ficou mais conhecido e os textos ali publicados já foram utilizados em trabalhos acadêmicos, por professores em salas de aula, ou repostados em outros blogs.

Conheci muitas pessoas através dele e fiz parcerias importantes, não só dentro do país, como fora também. Hoje, não consigo dissociar minha carreira profissional do Rainhas Trágicas!

Pagina-Facebook-Rainhas-Tragicas.png

Página do Facebook do Rainhas Trágicas

Como é seu relacionamento com os leitores?

Fico bastante contente com os comentários e as críticas que recebo, pois contribuem para dinamizar o espaço. Alguns leitores possuem pesquisas bastante interessantes dentro da temática do blog e compartilham comigo o andamento delas, o que é ótimo!

Essa interação é muito boa e proporciona uma rica troca de informações. Sendo assim, decidi abrir o espaço a contribuições de leitores, para que eles também possam divulgar seus trabalhos, seja através de uma matéria, um conto, ou arte. Me surpreendi com a qualidade do material que já recebi.

Recentemente, uma leitora entrou em contato comigo, dizendo que estava escrevendo um romance histórico e que os textos do Rainhas Trágicas estavam ajudando bastante na pesquisa para o livro. Casos como esse me deixam bastante feliz!

Como você enxerga o profissional de história no mercado atual?

A pesquisa em História têm crescido bastante no Brasil nesses últimos anos, embora a área de atuação profissional esteja cada vez mais voltada para a sala de aula. Por esse motivo, vários alunos abandonam o curso, o que é muito triste! O professor continua sendo bastante desvalorizado nesse país, apesar de ser a base para outras profissões.

Quando graduando, tinha quase medo de entrar numa sala de aula. Foi só depois de atuar de fato na área que ganhei amor pela profissão. Hoje não me vejo trabalhando em outro lugar, seja na escola, ministrando cursos ou na própria academia. Os desafios são muitos e os resultados nem sempre podem ser satisfatórios, mas as experiências e o aprendizado tirado dessa vivência são únicos!

Que conselho você deixa para quem está pensando em publicar conteúdo na internet ou escrever um livro?

Fazer o que se gosta, com dedicação, cuidado, amor e humildade. Se você tem uma ideia bacana e está pensando em criar um blog, vá em frente. Essa é uma ótima alternativa para quem quer futuramente escrever (ou está escrevendo) um livro. O feedback dos leitores ajuda bastante na escrita. É preciso também ser receptivo às críticas, mesmo que estas não lhe agradem, uma vez que elas contribuem para o amadurecimento do seu trabalho.

Escrever textos originais para a internet não é tão fácil como parece. Requer tempo, leitura e dedicação. A qualidade do trabalho vai depender do equilíbrio desses três fatores.


Se você gostou da entrevista acima talvez goste também desses artigos:

cmparar-planos.png

16 Comentários

Comentários encerrados.

  1. halabura

    muito legal sua iniciativa… apareceu-me como indicação seu blog, gostei muito

  2. mundomaravilhosodafernanda

    Tenho muito interesse em ler “Rainhas Trágicas”. A maioria das pessoas tem aquela idéia de que princesas e rainhas foram mulheres frágeis, submissas, que viviam enfeitadas e não serviam para nada. E a história está aí para provar o contrário! Parabéns pelo seu trabalho!

  3. letrasemendadas

    Não achei legal a adjetivação. Trágicas? Por que?

  4. nathalie de souza gomes

    porque eu gostei e eu achei interessante,na crise que esta hoje todos nos devemos fica atento
    e senpre

  5. blogdasusyedatania

    opa nao gostei nada tinha que mostrar algo mais com iniciativa

    • Edney Souza

      Acredito que não somente o projeto tem bastante iniciativa como também originalidade, de qualquer forma aceitamos sugestões.

      • blogdasusyedatania

        Eu não concordo consigo mas tem bastante informação,que o torna um pouco melhor acho que e bom termos opiniões diferentes para poder melhorar.Agradeço a resposta rápida um bom dia .

  6. jardinsterapêuticos

    Excelente iniciativa, o Mundo necessita de mais Cultura……..conhecimento não ocupa Espaço, gostaria sim de Ler Rainhas trágicas, a propósito, cita algo sobre Ana Bolena?
    Abraços e Parabéns.

  7. vencendoainsonia

    vencendo a insonia Renato Drummond foi iluminado, que sortudo ter um insight desses, genial ! Que esse exemplar pra oooooontem !

  8. vencendoainsonia

    vencendo a insonia Renato Drummond foi iluminado, que sortudo ter um insight desses, genial ! Quero esse exemplar pra oooooontem !

  9. daiannycom

    Achei muito interessante!…

Crie seu novo blog ou site gratuitamente

Comece agora

%d blogueiros gostam disto: